KANJI

As origens do katakana e hiragana

Tanto katakana quanto hiragana tiveram como sua origem os ideogramas, ou seja, os kanji, introduzidos da China.

 

Atualmente, são utilizadas 46 letras cada e são empregados para diferentes finalidades. O katakana é usado para grafar as palavras e os nomes estrangeiros, onomatopéias, nomes de plantas e animais. Já o hiragana para as partes variáveis de uma palavra, partículas e palavras que não podem ser grafadas com os 1945 ideogramas oficialmente aprovados para o uso geral.

Katakana

"Kata" do katakana significa "pedaço", "fragmento" ou "que não é completo". "Kana" significa letras provisórias ou transitórias. O katakana foi criado tomando-se uma parte do kanji para poder ler textos búdicos escritos em chinês, por volta do século IX. Mais tarde, começam a sugir textos escritos em kanji e katakana. Katakana

katakana1.jpg

Variações

katakana2.jpg
katakana3.jpg

Hiragana

"Hira" do hiragana significa "usual", "fácil" ou "redondo". As letras receberam esse nome por terem sido criados através da forma cursiva dos kanji, portanto, letras mais arredondadas e fáceis de serem escritas. Na época da sua criação, fins do século IX, os hiragana eram utilizados apenas pelas mulheres. 

 

No século XI, os hiragana foram organizados em 47 letras que constam do "Iroha Uta", um poema escrito sem repetir nenhuma das 47 letras, cujo tema é a efemeridade da vida. 

 

No ano 30 da Era Meiji (1897), as letras foram padronizadas para a forma atual.

hiragana1.jpg

Variações

hiragana2.jpg
hiragana3.jpg